Acusadas nove pessoas por vender a tecnologia de exibição curvada da Samsung

Os promotores Sul coreanos indiciaram nove indivíduos e duas empresas por supostamente venderem a tecnologia de display OLED da Samsung para uma empresa na China.

A Samsung usa esta tecnologia exclusivamente em seus principais telefones Galaxy.  O CEO da fornecedora da Samsung, Electronics Toptec Co Ltd destaca-se entre as três pessoas presas pela fraude. Os promotores revelam que ele e oito funcionários da fornecedora receberam cerca de US $ 13,8 milhões para a propriedade intelectual.

O grupo supostamente criou uma empresa-fantasma que recebeu documentos relacionados aos painéis de exibição da subsidiária da Samsung Display. E vendeu e a tecnologia de “laminação em 3D” para a empresa chinesa não identificada. A Toptec vende equipamentos automatizados para fazer painéis de exibição para telefones. Contudo, a empresa Toptec, negou confirmar a existência de qualquer irregularidade, segundo nossa fonte.

“A nossa empresa nunca forneceu tecnologia industrial ou segredos comerciais da Samsung Display a um cliente chinês. Nossa empresa cooperará plenamente com os procedimentos legais para encontrar a verdade no tribunal ”, Assegurou a Toptec em um comunicado.

Investimento da Samsung

Os promotores dizem que a Samsung levou seis anos, 38 engenheiros e US $ 134 milhões para desenvolver o IP que vazou. E que a Coreia do Sul considera essa tecnologia, a básica nacional. Portanto, um porta-voz da Samsung assumiu que a acusação foi “lamentável”. E que a empresa aumentaria os esforços para proteger a tecnologia.

A Samsung Display declarou à Bloomberg em comunicado que ficou “chocada com os resultados da investigação dos promotores. As declarações fora feitas  num momento em que os concorrentes estão intensificando sua rivalidade tecnológica”. Por sua vez, empresa  ofereceu um primeiro vislumbre de seus próximos displays OLED dobráveis num passado recente.

Existe uma maior procura dos segredos comerciais, pois as empresas buscam obter uma vantagem sobre seus concorrentes. Mas adquirir essas informações pode custar uma fortuna. A Bumble and Tinder, a empresa-mãe do Match Group, processou-se de forma mútua este ano por causa do uso indevido de IP. O Uber, que foi acusado de roubar segredos comerciais, se estabeleceu com a Waymo em maio por cerca de US $ 245 milhões na época. Apesar de o Uber continuar aberto ao uso de carros autónomos da Waymo em sua rede.